O Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF-MG), não parou durante a pandemia pela Covid-19.

Durante o isolamento imposto para combater a disseminação do vírus, a entidade vem provendo e apoiando, uma agenda intensa de eventos online (webinar), sempre com assuntos de interesse para executivos de finanças e empresários.

“O papel do IBEF-MG sempre foi de promover a análise de assuntos relevantes para os associados, empresas e a comunidade financeira. Neste momento da Covid-19 em que estamos vivenciando grandes desafios, as empresas esperam que os CFOs, Controllers e gerentes financeiros tenham uma postura de atualização constante, execução correta da estratégia e principalmente, que sejam uma referência para o CEO e BOARD com relação a longevidade da empresa através da correta administração do Fluxo de Caixa, custos e gestão de riscos!, explica o diretor do IBEF-MG e CFO da Prime Holding, Julio Damião.

Segundo Damião o IBEF-MG se configura como uma das maiores referências de atualização, através de eventos (Webinar) com convidados que possuem vivência de mercado e temas de extrema importância neste período.

“O papel da entidade é gerar valor, e acredito que estamos conseguindo atingir o nosso objetivo. No segundo semestre iremos apresentar várias parcerias educacionais e reforçar a certificação do CFO em conjunto com o IBEFSP, que é um importante reconhecimento pessoal e empresarial.”, concluiu.

Atividades – A agenda de atividades teve início em 2 de abril, com a participação do escritório Freitas Ferraz Advogados que abordou o tema: “Medidas Tributárias”. No dia 3 de abril, o tema “Impactos da Pandemia nos Âmbitos Tributário, Trabalhista, Contratual e Societário”, foi conduzido por profissionais do escritório Coimbra & Chaves Advogados.

O escritório Gaia Gaede Advogados tratou também em abril, de levantar questionamentos sobre “Os Impactos das Medidas Provisórias 927 e 936 nas Relações de Trabalho”. O Dr. Bernardo Freitas, sócio do escritório Freitas Ferraz Advogados, chamou atenção para as “Operações de M&A e Covid-19: Impactos nas Transações, Alocação de Riscos e Proteções Contratuais”, tema pontual em momento de crise.

Em maio, “A Crise Gerada pela Pandemia da Covid-19 e o Ressurgimento dos Instrumentos Híbridos de Captação de Recursos”, foi o primeiro evento de destaque. Adriano Ferraz, sócio do Freitas Ferraz, e Henrique Barbosa, diretor do Instituto Brasileiro de Direito Empresarial (IBRADEMP) conduziram o debate. que teve moderação de Evaristo Lucena (Baker McKenzie), Fernanda Farah (XP Inc.) e Henrique Filizzola (Stocche Forbes Advogados). O evento conta com o apoio institucional do Grupo de Estudos de Direito Empresarial da UFMG (GEDEMP).

Outros destaques de maio foram os temas “Seguro para Sequestro de Dados. Vale a pena ter?” realizado pela Solutions Gestão de Seguros. A Itambé marcou presença com o case “Gestão de Fluxo de Caixa em Tempos de Crise”.

Fechando o mês, o tema “Atuação do Profissional de Finanças na Crise e no Pós Crise”, teve concorrida palestra de Ana Sanches, CFO da Anglo American Brasil, Camilo Lellis, presidente do IBEF-MG e CFO do Hermes Pardini, Sérgio Frade, diretor do IBEF-MG e presidente da Solutions Gestão de Seguros, Julio Damião, diretor do IBEF-MG e CFO da Prime Holding, Fábio Ferreira, e Edson Cruz, sócios da Atrio/XP, Felipe Campelo da XP Empresas.

Em junho as webinar abordaram assuntos como a “Recuperação Judicial ou Reestruturação de Dívidas? Prós e Contras e o que você precisa saber”. Tema recorrente entre muitos profissionais de finanças em tempos de crise.

“Finanças e Caixa na crise – A má gestão pode matar a sua empresa?”, teve condução do presidente da entidade, Camilo de Lelis. “Decisões de Empresas na contramão da Covid-19 e os impactos no mundo corporativo”, foi o tema debatido por Júlio Damião. Demais destaques trataram de assuntos pontuais como “O Brasil e a Covid-19 – Desafio e Perspectivas”, com o economista chefe do Banco ABC Brasil. Estimulo ao Investimento em Infraestrutura, Encontro IBEF-ES Digital 2020 – Desafios e Oportunidades para Retomada do Crescimento do Brasil. Gestão de Custos em Tempo de Crise, realizado pelo IBEF Campinas.

Julho teve já no primeiro dia, os impactos de atos de corrupção no procedimento arbitral como tema de discussão. “Imposto Sobre Grandes Fortunas” foi outra pauta de debates que também chamou atenção para os “Efeitos do Isolamento Sobre os Negócios”, realizado pelo IBEF-RJ.

Ao longo da pandemia, o IBEF-MG veio apoiando também o evento Forgest Covid-19 – Grandes Empresas em Exame.

Artigos Relacionados